sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Natal 2016

*FELIZ NATAL*

É o que desejamos a todos os nossos Leitores e Amigos



Nesta quadra natalícia e a "talhe de foice", porque nasci no Norte (no Pinhão - Alijó/Vila Real) mas criado (em Nine - Vila Nova de Famalicão/Braga) para dispor bem e esquecer um pouco as agruras da vida,
recomendo que vejas o pequeno video abaixo: 

Ramaldeiras (à moda do Minho)




Estação do PINHÃO

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Cadê os Outros?

Sempre acreditei no Pai Natal, mas "porque é demais" recuso-me agora a acreditar nas notícias que surgiram.

Corrupção na F.A.P


Haverá quem diga:

Só a Força Aérea ?
CADÊ OS OUTROS?

Como nunca ouvi alguém sugerindo sequer tal hipótese
"de gamanço"
cá p'ra mim tal como dois "cretinos" sobejamente conhecidos da nossa praça, também estes dirão que são totalmente inocentes.

honi soit qui mal y pense

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Fala-se em Extinção dos COMANDOS

Extinção dos COMANDOS ?

Direi bem Alto:

NUNCA
Sou totalmente Contra a extinção dos Comandos
porque depois tinha de levantar o cu do sofá

para Mudar os Canais

Quanto aos outros:


Sou de opinião que devem continuar, e iguais ao de sempre.





A ser verdade, nada de excessos,
como os que se tem anunciado.
 


Mas se fosse assim, acho que seria um exagero.

 Nem 8, nem 80 



Lembramos a todos que queiram colaborar, o nosso e-Mail:

domingo, 16 de outubro de 2016

Dedicado ao Furriel MACHADO, nosso VAGOMESTRE.


Vagomestre, ou vago-mestre?

É que muitas vezes, quando lhe perguntávamos: oi Machado, o que consta no cardápio? Obtínhamos como resposta:

É pá!...Tenho uma “Vaga” ideia. Mas o melhor é perguntares ao cozinheiro.
********   ********

Existem neste blogue, várias referências a este nosso Amigo.

das quais destaco: A letra da famosa canção “quase um Hino”, dedicada a Si e à Cozinha no Dange, que até então Eu cantarolava com diversas falhas, por não a recordar na totalidade, mas que o furriel Vítor “nosso Transmissões” nunca esqueceu e um dia, nos enviou.
++++++++

Já consta no blogue desde 6 de Agosto de 2013
E reza assim:

Abre as portas e janelas da tua casa, e "Canta com garra"


Finalmente a letra da canção que glorificava a "nossa Cozinha" no DANGE



Lembra-te da música da canção

- A DESFOLHADA -

e canta (alto e em bom tom)



 ...   ***   ---

Arroz cozido - peixe estragado

Era o que nos dava - o bom Machado

E em cada dia que se passava

A bela ementa - jamais mudava



É grão de bico - com bacalhau

E os ciclistas - a dar com pau

E a feijoada - com dobradinha
Fazia cantar a barriguinha

  Lá lá lá lá - Lá lá lá lá - Lá lá lá -Lá…
  Lá lá lá lá - Lá lá lá lá
  Lá lá lá lá - Lá lá lá lá - Lá lá lá -Lá…
  Lá lá lá - Lá – Lá - Lá – Lá

E a Kitonga - com tabuínhas
Parecia a casa - da Mariquinhas
Não houve leilão nem abaixo assinado
Mas era ali que - se cantava o fado

Pobre Kitonga - foi o teu fim
Quando a malta - foi pr’ó Fortim
Com um sorriso - e heroísmo
Deixámos pra traz o paludismo

  Lá lá lá lá - Lá lá lá lá - Lá lá lá -Lá…
  Lá lá lá lá - Lá lá lá lá
  Lá lá lá lá - Lá lá lá lá - Lá lá lá -Lá…
  Lá lá lá - Lá – Lá - Lá – Lá

(   Bis   )

Acho que o sorriso normalmente presente no Furriel Machado irá sofrer um forte abalo, quando, a somar a este “Hino” que acabaste de “Cantarolar”, ler estas “quadras soltas” que o então Condutor Aguiar recentemente nos enviou.



São quadras que retirou de uma das suas Sebentas.




Dia 6 de Dezembro de 1969.



I



Às seis da manhã toca a alvorada,

A caserna fica barulhenta com todos de pé;

A seguir na formatura há a chamada

Para os que querem, tomar café.



II


E nova ordem para formar,
Lá vem o sargento-dia autoritário;
A malta fala e manda-nos calar
E assim ordena, o reforço diário.

III

São 13 horas, queremos almoçar
O tacho: arroz com peixe, é dia de fome;
O vinho não presta, há que reclamar
O pão é duro, e ninguém o come.

IV

O jantar, todos pensam ser melhor,
Mas por azar, são feijões e peixe frito;
Todos dizem: Isto está cada vez pior
E ainda dizem, que Eu é que sou esquisito!